Paulo apóstolo de Cristo, conheça toda a sua história

Paulo apóstolo de Cristo, conheça toda a sua história

De perseguidor fanático a ardente defensor do Cristianismo, conheça a história de Saulo de Tarso, o apóstolo dos gentios ao mesmo tempo conhecido também como Paulo apóstolo de Cristo. 

“Saulo, Saulo… por que Me persegues?”

A famosa frase cristã remete ao começo da história de Paulo, considerado um dos maiores apóstolos de Cristo.

Mas você sabia que Paulo, antes de conhecer a Deus, foi também um dos maiores perseguidores dos cristãos? A história é longa, e começa lá em Tarso… me acompanhe!

filme Paulo, apóstolo de Cristo

Onde nasceu Paulo, apóstolo de Cristo?

Antes de tudo vamos conhecer um pouco da história de Paulo, apóstolo de Cristo.

Pesquisas apontam que Paulo nasceu no ano 10 d.C, na cidade de Tarso (por isso o nome Paulo de Tarso), localizada na região histórica da Cilícia, atualmente pertencente à província de Mersin, território turco, às margens do Mar Mediterrâneo.

O jovem que até então era chamado de Saulo, de origem judia – da tribo de Benjamim –  desfrutava de muitos privilégios da cidade romana, frequentou a escola da sinagoga, seguindo de acordo com os costumes da época. Além disso, um dos costumes era ensinar as crianças uma profissão útil, e aprendeu a construir tendas, e então, tornou-se tecelão.

Quando ainda adolescente foi enviado para Jerusalém, com o propósito de aprender mais sobre a religião e a cultura hebraica. E por cinco anos estudou no Templo de Salomão, que já havia sido reedificado e adornado por Herodes Agripa, o governador da Palestina. 

Saulo também foi membro da seita ortodoxa dos fariseus – da mesma forma que seu pai – discipulado por Gamaliel, um influente e renomado rabino.

Aliás, Paulo, apóstolo de Cristo, foi um profundo conhecedor das leis, além de estudar as Escrituras Sagradas, ele estudou a Lei Oral, que era um conjunto de regras e tradições que determinava todas as atividades do cotidiano em Israel.

Depois de concluir seus estudos em Jerusalém, Paulo, apóstolo de Cristo, voltou para sua cidade natal, Tarso. Entre os trabalhos na sinagoga, ele também se especializou ainda mais na fabricação de tendas, junto com seu pai.

Ao mesmo tempo em Jerusalém estava ocorrendo grandes acontecimentos do Cristianismo, Jesus havia sido batizado nas águas e no Espírito Santo. E Sua fama recorria as cidades vizinhas, eram muitos milagres, até o grande feito da Sua Morte na cruz. 

“Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu;

Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.” Filipenses 3.5-7

lançamento filme Paulo

Paulo ou Saulo? Quando o apóstolo Paulo mudou de nome?

Antes de seguir a história, vamos explicar porque existe essa “duplicidade” no nome de Paulo, apóstolo de Cristo. 

A Bíblia não nos informa o porquê da mudança, pois o nome Saulo – nome hebraico – sendo uma derivação do primeiro rei de Israel, Saul, que pertencia à tribo de Benjamim. Já Paulo – um nome comum no koiné – é o seu nome grego, derivado do sobrenome latino Paulus.

Ou seja, o seu nome sofre uma adaptação de acordo com o lugar em que estava, já que Saulo/Paulo iniciou o seu ministério pregando principalmente aos gentios.

Daí ser conhecido também como Paulo, apóstolo dos gentios, então, é totalmente compreensivo e natural que Lucas, o autor de Atos, começou a se referir a ele como Paulo, apóstolo.

Mas é estranho mudar o nome só por causa da religião, né?

Na verdade não. Essa mudança de nomes adaptados à cidade ou idioma era uma prática comum, visto que na Bíblia há momentos em que foram registrados algumas mudanças de nomes.

Por exemplo, o caso de José, que mais tarde foi chamado de Barnabé (Atos 4.36); Simão, também chamado Níger (Atos 13.1); e Tomé, também chamado Dídimo (João 21.2); entre outros.

Atualmente, isso também acontece também, você já deve ter ouvido falar de pessoas que vão para outro país e adaptam o nome para facilitar a compreensão, por exemplo, Paulo que se autodenomina Pablo em um país de língua hispana, Thiago vira James nos Estados Unidos, e por aí.

Ainda assim, há uma linha de estudiosos que associam essa mudança de nome ao fato da sua nova condição espiritual, já que no Oriente Médio, mudar de nome também significava mudar de vida.

Mas a verdade é que o único relato que temos sobre os dois nomes de Paulo, apóstolo de Cristo, é esse:  

 “Todavia Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo...” Atos 13.9

Contudo, sendo Paulo ou Saulo, a maior mudança não veio no nome, mas sim no comportamento. Após anos sendo perseguidor dos cristão, agora era Paulo quem sofria as tribulações por pregar a Cristo, afinal, agora ele era Paulo, apóstolo de Cristo. Falando em perseguição, vamos voltar a esse assunto …

novidade no Univer Vídeo

Paulo, o perseguidor dos cristãos

Depois da crucificação de Cristo, Sua mensagem se espalhou rapidamente, e Seus discípulos eram constantemente perseguidos pelos judeus, pois eles não aceitavam Cristo como o Messias.

Então, entra em cena o jovem Saulo, um religioso ferrenho que abominava todos os ensinamentos e atos de Cristo. Quando Saulo chegou a Jerusalém, estima-se que os discípulos de Jesus já somavam mais de 5 mil pessoas.

Ao mesmo tempo Saulo começou sua perseguição implacável, afinal, ele não queria que aqueles “falsos ensinamentos” (até então, era o que ele acreditava) se difundissem. 

Inclusive, Saulo está presente, incita e aprova a morte de Estêvão, apedrejado até a morte:

“Enquanto apedrejavam Estêvão, este orava: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito”. Então caiu de joelhos e bradou: “Senhor, não os consideres culpados deste pecado”. E, dizendo isso, adormeceu.
E Saulo estava ali, consentindo na morte de Estêvão. Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e de Samaria.” Atos 7.59,60 – 8.1

Logo após a morte de Estevão, uma grande perseguição se deu contra a Igreja, e muitos judeus fugiram para Damasco. Saulo e seus soldados continuaram a caçada, eles invadiram casas e mandaram à prisão todos os cristãos que encontraram pelo caminho. 

Sem dúvida a ira de Saulo contra os cristãos era muito grande, tanto que ele não se deu por satisfeito com o que havia feito com Estevão em Jerusalém.

Por isso, ele dirigiu-se ao sumo sacerdote para lhe pedir cartas, a fim de autorizá-lo a ir a Damasco para prender e fazer retornar a Jerusalém os servos de Deus que haviam fugido.

De volta à cidade, eles seriam lançados na prisão como se fossem criminosos. 

Veja que a ira do mal contra os fiéis ao Senhor Jesus é antiga, e até hoje homens, mulheres e crianças em várias partes do mundo têm sofrido ameaças, torturas, prisões e mortes por não negarem a sua fé no Salvador. No entanto, muitos hoje, mesmo vivendo em países onde há liberdade religiosa, desistem da fé por motivos banais. 

Bom, vamos voltar para o caminho de Damasco, já que é lá que algo surpreendente acontece na vida de Paulo, apóstolo de Cristo

Saulo, no caminho de Damasco

Foi neste caminho que o maior milagre na vida de Paulo, apóstolo de Cristo, aconteceu…

Só para ilustrar: Saulo, a caminho de Damasco, para perseguir e matar os cristãos, quando o Próprio Cristo interrompe o seu caminho, com uma luz tão forte e o grande questionamento: “Por que Me persegues?”

Todo orgulho e prepotência de Saulo foram lançados ao chão com ele…

Curiosidade

Muitas pessoas falam que a expressão “cair do cavalo” tem origem nesse episódio de Paulo, apóstolo de Cristo. Porém, não é bem assim, já que em nenhuma das citações sobre essa revelação de Cristo a Paulo é citado um cavalo ou outro animal.

Por mais que seja verdade que o cavalo, assim como outros animais, eram meios de transportes comuns à época, contudo, não é possível confirmar com exatidão que Paulo, apóstolo de Cristo, tenha caído do cavalo literalmente. 

Voltando à história de Paulo, apóstolo de Cristo…  depois que ele ouviu o grande questionamento da sua vida, diretamente do Senhor Jesus, aquela luz não o fez somente cair ao chão, mas sim ficar cego. 

“Ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe dizia: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?

Saulo perguntou: “Quem és tu, Senhor? ” Ele respondeu: “Eu sou Jesus, a quem você persegue. Levante-se, entre na cidade; alguém lhe dirá o que você deve fazer”.

Os homens que viajavam com Saulo pararam emudecidos; ouviam a voz mas não viam ninguém. Saulo levantou-se do chão e, abrindo os olhos, não conseguia ver nada” (Atos 9:4-8)

Ali, Paulo, apóstolo de Cristo, recebia a primeira ordem de Jesus, ir até a cidade de Damasco (possivelmente eles já estavam perto), e aguardar até que o próximo ensinamento que ia receber.

E assim Paulo, apóstolo de Cristo, o fez. Guiado por seus amigos, ele ficou 3 dias, sem enxergar nada, sem comer nem beber. 

E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco. E esteve três dias sem ver, e não comeu nem bebeu.” Atos 9.8,9

Até que Ananias, discípulo de Jesus, recebe a missão de visitar Paulo, apóstolo de Cristo, para devolver-lhe a vista e também ensinar os primeiros passos da sua caminhada com Deus.

De certo, que Ananias, apesar de obedecer ao mandamento de Deus, ainda desconfiava do caráter de Paulo, mas Deus tinha um plano para a vida dele.

O Próprio Deus havia escolhido Paulo, apóstolo de Cristo, para ser um vaso de honra, para levar a Sua Palavra aos que O haviam rejeitado, os gentios.

“E respondeu Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém;

E aqui tem poder dos principais sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome. Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para Mim um vaso escolhido, para levar o Meu Nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel.” Atos 9.13-15

Mesmo desconfiado, Ananias foi até Paulo. Ali o curou de sua cegueira, as escamas dos olhos de Paulo, apóstolo de Cristo, caíram de seus olhos, e ele encontrou a Verdade que liberta. Logo em seguida, ele foi batizado.

Imediatamente começava o mais importante capítulo da sua vida. A redenção, a conversão, o novo nome… Nascia Paulo, apóstolo de Cristo, apóstolo dos gentios.

Paulo, apóstolo de Cristo

As viagens missionárias de Paulo, apóstolo de Cristo  

Grande parte da trajetória de Paulo, apóstolo de Cristo, pode ser acompanhada nas Sagradas Escrituras. Após a sua conversão descrita em Atos 9, ele pregou em Damasco, mas depois se retirou por três anos para a Arábia, e o motivo ainda é incerto.

Porém, depois desse tempo, Paulo, apóstolo de Cristo, retornou a Jerusalém. Contudo, juntar-se com os demais discípulos, ainda não era muito simples, pois, todos estavam receosos, afinal, por muito tempo, Paulo foi um dos seus maiores perseguidores.

Primeira viagem

Logo depois, na cidade de Antioquía, Paulo fez a sua primeira viagem missionária, junto de Barnabé e João Marcos, este último acabou abandonando a missão e retornou a Jerusalém.

Durante o percurso, eles estiveram na Ilha de Chipree e na parte sudeste da província romana da Galácia, passando pela Ásia Menor e retornando a Antioquía. 

Porém, em diversos lugares, ao proclamarem os ensinamentos do Senhor Jesus, muitas vezes foram mal interpretados, apedrejados, aprisionados e até expulsos, mas isso não os desanimava, pelo contrário, eles eram fortalecidos e animados, e ainda faziam mais discípulos de fé para que a Palavra chegasse a mais pessoas. Conforme podemos ver nesta passagem:

“Sobrevieram, porém, uns judeus de Antioquia e de Icônio que, tendo convencido a multidão, apedrejaram a Paulo e o arrastaram para fora da cidade, cuidando que estava morto.

Mas, rodeando-o os discípulos, levantou-se, e entrou na cidade, e no dia seguinte saiu com Barnabé para Derbe. E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia,

Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.” Atos 14.19-22

Segunda viagem 

Descrita nos capítulos 15 e 18 de Atos, a segunda viagem missionária de Paulo, apóstolo de Cristo, ocorreu provavelmente entre os anos de 50 a 54 d.C. 

Paulo e Silas –também chamado Silvano – fizeram uma viagem muito mais longa, chegando até o que conhecemos atualmente como Europa, e passaram pelas cidades de Filipos, Tessalônica, Beréia, Atenas e Corinto.

Terceira viagem

“E, estando ali algum tempo, partiu, passando sucessivamente pela província da Galácia e da Frígia, confirmando a todos os discípulos. E chegou a Éfeso um certo judeu…”  Atos 18.23,24

A terceira viagem missionária de Paulo, apóstolo de Cristo, tinha como objetivo reforçar e ensinar a fé aos novos convertidos.

Passando pela região da Galácia e Frígia, prosseguiram em direção à cidade principal da Ásia, Éfeso. Estudiosos acreditam que foi neste período que a maioria das Sete Igrejas da Ásia foram fundadas.

A verdade é que as viagens missionários de Paulo, apóstolo de Cristo, serviram para divulgar ainda mais o Evangelho. Alguns teólogos e historiadores falam que ao final desse período, o número total de cristãos estava em torno de 500 mil.

A fé e determinação de Paulo, apóstolo de Cristo, serviu como exemplo e ensinamentos que fortalecem os cristãos até os dias de hoje. Inclusive, pelas suas famosas cartas, que já vamos conhecer mais. 

Paulo e Lucas em filme Paulo, apóstolo de Cristo

As cartas de Paulo, apóstolo de Cristo 

Paulo, apóstolo de Cristo, teve um papel muito importante nas Sagradas Escrituras, principalmente no Novo Testamento, já que dos 24 livros que compõem o NT, escreveu 13 cartas ou epístolas, sendo a de Hebreus de autor desconhecido, conteúdos que são essenciais para a teologia cristã e ética.

As treze cartas de Paulo, apóstolo de Cristo, são:

·   Romanos

Ao iniciar sua epístola aos cristãos de Roma, Paulo se apresentou como servo do Senhor Jesus, chamado para ser apóstolo. Ele fez questão de dizer que não foi ele quem se intitulou apóstolo, e queria que isso ficasse bem claro para que ninguém pensasse que ele era um aventureiro ou um aproveitador.

·   1 Coríntios

O destinatário desta epístola é a Igreja de Deus em Corinto, que estava enfraquecida por divisões e imoralidades. As orientações contidas nesta epístola continuam precisas e necessárias para a Igreja em nossos dias. 

·   2 Coríntios

Paulo, apóstolo de Cristo, destinou esta epístola não apenas aos coríntios, mas também aos membros da igreja em toda a região sul da Grécia, chamada Acaia. Dessa forma, as Instruções, as repreensões e as exortações contidas aqui se direcionam a “todos os santos”, ou seja, a todos os cristãos que vivem sua fé, independentemente de origem, raça ou geração. 

·   Gálatas

Galácia era uma região da Ásia Menor constituída por muitas cidades. Em algumas delas, a igreja já havia sido fundada, como em Antioquia, Icônio, Listra e Derbe (At 13—14). Então, o motivo da carta de Paulo aos gálatas era exortá-los quanto à propagação de falsas doutrinas disseminadas por falsos apóstolos.

·   Efésios

Essa é uma carta que foi enviada a várias comunidades, contendo sermões, que tratam a igreja como uma família, ressaltando que a Salvação é para todos os que creem em Cristo e obedecem aos Seus ensinamentos.

 ·   Filipenses

A cidade de Filipos recebeu esse nome em homenagem ao seu fundador: o rei Filipe da Macedônia, pai de Alexandre, o Grande. Atendendo a uma visão de Deus, Paulo, apóstolo de Cristo, foi para esta cidade, onde fundou a primeira igreja cristã na Europa durante a sua segunda viagem missionária (At 16.9-40).

·   Colossenses

A epístola de Paulo, apóstolo de Cristo, aos colossenses tinha o objetivo de alertar os novos convertidos quanto à propagação de heresias que ameaçavam contaminar a fé dos sinceros. Por isso, o apóstolo escreveu admoestações sobre como viver em santidade, conforme a vontade de Deus.

 ·   1 Tessalonicenses

Na saudação inicial à igreja em Tessalônica, Paulo, apóstolo de Cristo, inclui o nome dos seus auxiliares e companheiros Silvano e Timóteo, que estiveram com ele em várias viagens missionárias. Com a finalidade de expressar sua amizade, seu carinho e seu reconhecimento pela importante colaboração e pelo empenho dos dois em ajudá-lo na divulgação do Evangelho.

·   2 Tessalonicenses

Apesar da brevidade dessa carta, Paulo, apóstolo de Cristo, alerta sobre os falsos ensinos sobre a volta do Senhor Jesus.

·   1 Timóteo

Paulo, apóstolo de Cristo, envia esta carta a Timóteo, a quem chama de “verdadeiro filho na fé”. O apóstolo e o jovem não eram parentes, mas havia uma consideração especial entre eles. Tudo indica que Paulo foi o instrumento usado por Deus para a conversão da mãe, da avó e do próprio Timóteo.

·   2 Timóteo

Paulo, apóstolo de Cristo, escreveu a segunda epístola a Timóteo quando já se encontrava preso em Roma por causa do Evangelho. Ele ansiava ver seu filho na fé, pois sabia que estava prestes a ser executado.

·   Tito

Por ser dedicado e responsável, Tito se tornou um fiel colaborador de Paulo, de quem recebeu instruções para concluir o trabalho que o apóstolo havia iniciado em Creta.

·   Filemom

Nesta carta, Paulo, apóstolo de Cristo, alerta os cristão sobre a escravidão, infelizmente, uma prática comum naquela época. 

As cartas de Paulo, apóstolo de Cristo, também conhecidas como Epístolas Paulinas ou Cartas Paulinas. Divididas em três grupos:

  •   Eclesiásticas Romanos, 1 e 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses
  •   Pastorais – 1 e 2 Timóteo, e Tito.
  •   Pessoal – Filemom

Saiba mais sobre as cartas de Paulo, apóstolo de Cristo, com estudos profundos, aqui no Univer Vídeo.

Sabedoria na Prática – Coríntios

Núbia Siqueira meditou nos livros de 1 e 2 Coríntios, sobre como Paulo, apóstolo de Cristo, instrui os cristãos a ter uma conduta exemplar, e ainda ressaltou o papel do Espírito Santo na vida de uma pessoa, abordando a confiança e a perseverança do servo no seu Senhor em meio às tribulações. Venha meditar e aprender na prática.  

Palavra Amiga do Bispo Macedo – Epístola aos Efésios – T1

Paulo, apóstolo de Cristo, foi um verdadeiro soldado da fé. Porém, o que ele teria escrito se não tivesse qualquer pecado para combater, nenhum “lobo” infiltrado na igreja para abater e nenhum problema eclesiástico para resolver? A resposta é: Efésios.  

filme Paulo

Filme sobre o apóstolo Paulo chega ao Univer Vídeo 

As tribulações, prisões, perseguições relatadas no longa metragem Paulo, o Apóstolo de Cristo, duraram mais de 30 anos.

Nas próximas semanas, vai chegar ao Univer Vídeo o longa metragem Paulo, Apóstolo de Cristo. Do mesmo estúdio de “Ressurreição” e “Quarto de Guerra”, o aclamado filme da Sony Pictures, traz a produção da Affirm Films, estúdio especializado em filmes cristão e de fé como “Milagres do Paraíso”, “À Prova de Fogo”, entre outros.

Em resumo, o filme mostra a visão de Paulo, interpretado por James Faulkner, de dentro da prisão, sobre os desafios da igreja primitiva, e ainda apresenta personagens emblemáticos como Lucas, o médico amado, e o casal Evangelístico Priscila e Áquila.

Paulo, apóstolo de Cristo, muito mais do que um filme cristão

Paulo, apóstolo de Cristo, traz um enredo envolvente, com muitos ensinamentos sobre as Sagradas Escrituras. Um filme que fortalece a fé dos cristão nos dias atuais, já que nossas lutas de hoje não podem ser comparadas à perseguição dos primeiros cristãos, que mesmo sendo jogados aos leões ou mortos ao fio da espada, jamais negaram a fé em Cristo.

Definitivamente Paulo, apóstolo de Cristo, é um dos melhores filmes bíblicos dos últimos anos. Baseado nos relatos do Novo Testamento, a produção é comovente sem ser clichê.

Prepare-se para assistir a esse lançamento no Univer Vídeo, dia 01 de novembro.

Muito mais do que um filme cristão, Paulo, apóstolo de Cristo é um exemplo do verdadeiro amor por Deus.

“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” 2 Timóteo 4.6-8

Trailer da Sony:

1 Coríntios 6:12

1 Coríntios 13:13

Filipenses 4:13

2 Coríntios 12:10

Gálatas 2:20

2 Timóteo 1:7

Autor(a): wp_bloguniver

  • Compartilhe nas redes sociais:
  • Blog Univer Vídeo - Facebook
  • Blog Univer Vídeo - Twitter
  • Blog Univer Vídeo - Whatsapp

Assine nossa Newsletter e não perca as novidades!